Hospital Regional Costa do Cacau é referência em procedimentos médicos e pacientes avaliam atendimento

O Hospital Regional Costa do Cacau (HRCC) está estruturado para atender a demanda espontânea na unidade de emergência. Além disso, ele presta atendimento ambulatorial na parte de regulação a pacientes das regiões actuadas, de patologias clínicas e cirúrgicas da população adulta.

De acordo com o cardiologista Almir Gonçalves, diretor assistencial do HRCC, ohospital conquistou avanços desde fevereiro deste ano e está ampliando o nível de especialidades disponíveis ao público. "Hoje temos mais de doze especialidades, como cardiologia, ginecologia, cirurgia plástica, dermatologia,cirurgia geral, anestesia, ortopedia, cirurgia do aparelho digestivo".

O HRCC implantou serviços especializados e qualificou a sua equipe, o que permitiu aumentar a complexidade das cirurgias ortopédicas e o número de cirurgias gerais. Já foram realizadas em torno de 400 cirurgias eletivas, fora os procedimentos cirúrgicos de urgência.

A média de atendimento no hospital era de 3.500 pacientes por mês até fevereiro deste ano. Em julho, o número de atendimentos na urgência foi de 4.400 pacientes oriundos de 168 municípios da Bahia. Todos vieram regulados ou
através da entrada de emergência.

O secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas Boas, destaca que o Hospital Regional Costa do Cacau é um investimento feito pelo Governo da Bahia e beneficia milhares de pacientes com serviços de referência. Em suas palavras, "o Hospital Regional Costa do Cacau é referência em saúde pública, com a
realização, inclusive, de procedimentos que muitas vezes não são realizados em instituições que atendem convênios e particulares da Bahia".

Hoje são realizadas mais de 600 cirurgias mensalmente no HRCC, entre elas embolização de malformação da arteriovenosa (MAV) e implante de marcapasso com desfibrilador/ressincronizador, duas cirurgias de alta complexidade.

A unidade estabeleceu um programa contínuo de qualificação para os seus profissionais através do seu Núcleo de Educação Permanente em Saúde. Um dos treinamentos realizados recentemente teve como palestrante o cardiologista e
ecocardiografista Dalton Barros que atua no Hospital das Clínicas e no Hospital Sírio-libanês, em São Paulo.

Almir Gonçalves também destaca que "todas as atividades desenvolvidas demonstram que, a cada dia, a nstituição está incorporando tecnologia dos grandes centros, trazendo uma assistência com a maior qualidade, aliando tecnologia de ponta e atendimento a todos os pacientes do Hospital Regional Costa do Cacau".

Avaliação dos pacientes:
Ildelson Bandeira dos Santos, morador de Ubaitaba que realizou uma cirurgia cardíaca, passou pela UTI e está na enfermaria. Para ele, o atendimento no HRCC é excelente: "o atendimento pra mim é ótimo, igual aqui, não tem não, se não fosse Deus e a equipe desse hospital teria morrido. Cheguei aqui não tinha quase chance pra mim, o coração só balançava um pouquinho. Foi minha felicidade ter vindo pra cá".

Lúcia Helena, filha de Sônia Mariza Malta, relata que havia três dias a mãe retornara ao hospital, por causa da glicose muito alta. E ela garante que a mãe teve toda atenção dos profissionais no atendimento. "Minha mãe estava quase inconsciente, mas hoje ela tem um outro quadro, foi bem medicada, bem tratada,de hora em hora vem um técnico, uma enfermeira, saber como ela está. A nutricionista, todo mundo dá muita atenção, eu estou muito agradecida ao hospital" disse.

Julia Maia Ribeiro, filha da paciente Maria Souza Silva, internada na UTI, também avaliou positivamente o atendimento no HRCC. Para ela, "o atendimento está bom. Segunda vez que eu venho aqui, na hora que a gente chega é bem recebida sim, e bem conduzida. Está tudo bem por aqui".

Galeria de Fotos

Share Button
Onde nos encontrar?

Av. Luís Tarquínio Pontes, n° 2576 Edifício Vilas Business, Sala 503, Bairro: Buraquinho, Lauro de Freitas-Bahia, CEP: 42.709-190

E-MAIL exclusivo para IMPRENSA

ibdahcomunicacao@gmail.com

Horário de atendimento

De Segunda a Sexta: 07h às 17h

Siga-nos

© 2017 ibdah - Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar.